top of page
Buscar

Recuperação de Chumbo dos Painéis Solares

Como a indústria fotovoltaica (PV) adota princípios de sustentabilidade e economia circular, um grupo de pesquisa da Arizona State University revelou uma técnica inovadora para recuperar chumbo de painéis solares em fim de vida.


Imagem: Divulgação


O processo inovador utiliza uma solução de lixiviação à base de ácido acético e peróxido de hidrogênio, permitindo a recuperação eficiente de chumbo em apenas alguns minutos.


Este método pioneiro promete reduzir o desperdício, diminuir os custos de reciclagem e contribuir para um futuro mais seguro e sustentável para a indústria solar.


Por que reciclar o chumbo?


A recuperação de chumbo tem sido negligenciada pelos recicladores devido ao seu potencial de receita limitado e aos custos adicionais associados ao manuseio de materiais tóxicos.


No entanto, representa uma responsabilidade significativa para a indústria, pois o chumbo pode eventualmente vazar dos painéis fotovoltaicos.


Reconhecendo a necessidade de uma solução abrangente de reciclagem de painéis solares, os pesquisadores da Arizona State University incorporaram a recuperação de chumbo em seu processo de reciclagem, para abordar as preocupações ambientais associadas aos painéis solares em fim de vida.


Imagem: Divulgação


Etapas para reciclagem dos painéis solares


A primeira etapa do processo envolve uma solução de lixiviação, combinando ácido acético e peróxido de hidrogênio.


Os pesquisadores descobriram que essa solução dissolve efetivamente o chumbo, produzindo pós que podem ser recuperados na forma metálica.


Ao recuperar o chumbo em seu estado metálico, ele pode ser vendido de volta à indústria solar para uma nova solda, criando uma abordagem de economia circular.


A segunda etapa da técnica emprega extração eletrolítica, um método comumente usado para recuperar metais de soluções por meio de reações químicas eletrolíticas.


Imagem: Divulgação


Os pesquisadores conduziram vários experimentos de extração eletrolítica usando diferentes concentrações de ácido acético e alcançaram taxas de recuperação excelentes de mais de 99% usando uma solução a 10%.


Notavelmente, a quantidade total de chumbo na solução é de aproximadamente 16 mg ou 0,05% da massa total do pó.


Assumindo que 0,2% do peso da célula de silício é representado por chumbo, a quantidade total de chumbo em 1,3 g de células de silício deve ser de 26 mg.


Esses dados destacam o potencial de recuperação substancial de chumbo de painéis solares em fim de vida usando essa técnica inovadora.


Os detalhes completos da pesquisa podem ser encontrados no estudo intitulado “Lixiviação de chumbo e extração eletrolítica em ácido acético para reciclagem de módulos solares”, publicado na Solar Energy Materials and Solar Cells.


Os pesquisadores concluíram que o processo de lixiviação e extração eletrolítica usando ácido acético é uma grande promessa como uma abordagem viável e mais segura para a recuperação de chumbo de módulos solares de silício.


Comentarios


bottom of page